Corpo de Jesus

#99

Corpo de Jesus

Na ressurreição o corpo de Jesus levantou-se apenas como corpo espiritual ou ele estava em pele e osso? Que tipo de corpo os crentes terão na ressurreição vindoura? Dr. Craig, corrige a má compreensão de um questionador da declaração de Paulo que “carne e sangue não herdarão o Reino de Deus.” Ele explica como o corpo de Jesus é real na esfera espiritual do céu e como será fisicamente manifestado quando Ele retornar a terra.

Pergunta 1:

Olá. Eu estava pensando se poderia clarificar um pequeno problema. Em primeiro Coríntios 15, Paulo explica que carne e sangue não poderão herdar o reino de deus. Então como se Jesus ressuscitou na carne, Ele foi estar com o pai no céu após a ressurreição?

Obrigado por seu tempo.

Ron

Pergunta 2:

Querido Dr. Craig,

Eu tenho apenas uma simples pergunta para você que eu não sei a resposta, e talvez uma pergunta que muitos cristãos nunca pensaram, ou não acharam importante o suficiente para pesquisar. Porém, eu o acho importante pela forma como vemos a ressurreição e os corpos pós-ressurreição.

Depois da ressurreição Jesus tomou refeições com Seus discípulos, e Tomé teve a habilidade de encostar o dedo em Suas feridas. Se Jesus voltou a ser Deus, como Seu corpo ainda relacionou-se com o nosso, no sentido que nós podemos abraçar e ainda ter a capacidade carnal de digerir comida? Afinal, se nós devemos participar de um grande banquete qual o estado de nossos corpos pós-ressurreição?

Sinceramente,

Kirk

- country not specified

O corpo de Jesus

Vocês dois levantaram uma questão muito importante sobre o corpo de Jesus que é provável que surja no meu debate com Richard Carrier esse mês, no Northwest Missouri State. Carrier adota uma linha, muito repetida na teologia liberal Protestante, que Paulo não acreditava num corpo físico após a ressurreição, mas num “corpo espiritual,” isto é, um “corpo” sem extensão, imaterial, intangível e sem peso. Sob a ideia de que Paulo seja nossa testemunha mais antiga da crença cristã na ressurreição de Jesus, Paulo é jogado contra a narrativa dos Evangelhos da tumba vazia e das aparições na ressurreição de Cristo. A visão de Paulo é vista como a crença primitiva e os Evangelhos representam o resultado de corrupção lendária e modelamento teológico da tradição primitiva.

Essa tentativa de jogar Paulo contra os Evangelhos tem sido, porém, mal concebida. Todos reconhecem que Paulo não ensina a imortalidade da alma apenas, mas a ressurreição do corpo. Mas é extremamente difícil conceber qual a diferença entre a imortalidade da alma e a existência de um “corpo” sem extensão, imaterial, intangível e sem peso. Em I Coríntios 15:42-44, Paulo descreve as diferenças entre nosso corpo presente e terreno e nosso corpo futuro e ressurreto, que será como o de Cristo. Ele levanta quatro contrastes essenciais entre o corpo terreno e o corpo da ressurreição:

Agora, somente o último contraste pode nos fazer pensar que Paulo não acreditava em um corpo físico ressurreto. Mas o que ele quer dizer com as palavras traduzidas aqui como “natural/espiritual”? A palavra traduzida como “natural” (psychikos), literalmente significa “tipo alma.” Agora, obviamente, Paulo não quer dizer que nosso corpo presente é feito de alma. E, sim, com esta palavra ele quer dizer “dominado por”, ou “pertencente à natureza humana.” Da mesma forma, quando ele diz que o corpo da ressurreição será “espiritual” (pneumatikos), ele não quer dizer “feito de espírito.” Mas, ele quer dizer “dominado por” ou “orientado para o Espírito.” É parecido com o sentido da palavra “espiritual” quando nós dizemos, por exemplo, que Billy Graham era uma pessoa espiritual. Na verdade, olhe para a forma que Paulo usa aquelas mesmas palavras em I Coríntios 2:14-15:

Ora, o homem natural (anthropos psychikos) não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque para ele são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual (pneumatikos) discerne bem tudo, enquanto ele por ninguém é discernido.

Homem natural não quer dizer “homem físico”, mas “homem orientado para natureza humana.” e homem espiritual não quer dizer “homem intangível e imaterial”, mas “homem orientado para o Espírito.” O contraste é o mesmo em I Coríntios 15. O corpo presente e terreno será liberto de sua escravidão da natureza humana pecaminosa e tornar-se, em vez disso, completamente apoderado e dirigido pelo Espírito de Deus.

A grande maioria dos acadêmicos Paulinos contemporâneos, portanto concluem que Paulo acreditava em um corpo de ressurreição físico (e, portanto, numa tumba vazia, por implicação). Em sua recente dissertação doutoral, “A Historicidade da Ressurreição de Jesus” (2008) Michael Licona lista Ackerman, Barnett, Barrett, Bostock, Brodeur, Collins, Conzelman, Fee, Gundry, Harris, Hayes, Hèring, Hurtado, Johnson, Kistemaker, Lockwood, Martin, Segal, Snyder, Thiselton, Witherington e Wright.

O corpo de Jesus - O que significa a admoestação de Paulo contra carne e sangue

Mas e o que fazer com I Coríntios 15:50: “Carne e sangue não pode (verbo singular) herdar o Reino de Deus”? Isso não indica que o corpo de Jesus e, por extensão, nossos corpos ressurretos devem ser imateriais? Não mesmo! Virtualmente todos os comentaristas reconhecem que a expressão “carne e sangue” é típica idiomática semita, indicando nossa natureza humana fraca. Em outro local, Paulo usa a expressão para significar “criaturas mortais” (Efésios 6:12) ou apenas “pessoas” (Gálatas 1:16). Portanto, a segunda metade do verso entra em paralelo com a primeira: “Nem a corrupção herda a incorrupção.” O corpo presente deve ser liberto de sua corruptibilidade, não sua materialidade, a fim de estar pronto para o domínio eterno de Deus.

Carrier reconhece que a expressão é idiomática; mas ele insiste que não seria adequada se o corpo da ressurreição fosse corporal. Mas pensar desta forma é simplesmente falhar na compreensão de expressões idiomáticas e metáforas. Seus significados não podem ser unidos com os significados de suas palavras constituintes. Compare “está chovendo gatos e cachorros!” Seria uma completa falta de compreensão entender esta expressão como tendo muitos animais na rua. Da mesma forma, Paulo não está falando sobre a carne e sangue anatômicos, mas sobre nossa natureza humana mortal.

O corpo de Jesus - o corpo ressurreto de Cristo hoje

Então, como devemos conceber o corpo ressurreto de Jesus, hoje? Cristo em seu estado exaltado ainda tem uma natureza humana; ele não “voltou a ser como Deus.” Mas Cristo saiu de seu contínuo de quatro dimensões no espaço-tempo. Portanto, talvez nós possamos dizer que a natureza humana dele não se manifesta agora corporalmente, Compare um diapasão que é arrancado e agora começa a zumbir. Se o diapasão é colocado em uma jarra de vácuo, apesar de continuar vibrando, ele não se manifesta por um som emitido, porque ali não há um meio para carregar suas vibrações. De forma parecida, a natureza humana de Cristo, não mais imerso no espaço-tempo, não se manifesta como um corpo. Mas um dia Cristo irá retornar e entrar novamente em nosso contínuo espaço-tempo de quatro dimensões, e, então, seu corpo se manifestará. No novo céu e nova terra Cristo estará corporalmente presente com seu povo. Cristo, então, terá uma natureza humana que será manifestada como um corpo ressurreto físico, quando ele existir em um universo de espaço-tempo.

William Lane Craig